Informações Gerais
Organização: Clube Português de Orientação e Corrida (CPOC)
Diretora de prova: Ana Filipa Silva
Planeamento de percursos: Luís Santos
Cartógrafo: Luís Santos
Supervisor FPO: Mário Duarte

Regulamento
A competição rege-se pelo Regulamento de Competições da FPO (época 2017). Perante qualquer caso omisso no regulamento da FPO será aplicado o regulamento da IOF.

Segurança
Os caminhos e estradas estão abertos ao trânsito, sendo que em algumas estradas é frequente a circulação de veículos em excesso de velocidade. Recomendamos a todos a máxima atenção.
Primeiros socorros junto ao local de chegada. Em caso de acidente use os contactos de emergência existentes no mapa da prova.

Material
É obrigatório levar o seguinte material:
a) Por participante: Sportident (pode ser alugado pela organização), comida energética para o dia, recipiente com água, dorsal fornecido pela organização.
b) Por equipa: Telefone móvel (para contatos de emergência).
É aconselhado o seguinte material:
a) Por participante: equipamento para proteção das pernas (calças de fato de treino ou outro equipamento similar mas evitando calções).
b) Por equipa: Uma bússola, kit médico (pensos rápidos, vaselina, compressas esterilizadas, liquido antissético ou sabão, canivete ou tesoura) e uma manta de sobrevivência.

Serviço de bar
No Centro do Evento existe um bar/restaurante que disponibiliza refeições e menus aos participantes.

Porta-mapas
A organização tem a possibilidade de emprestar gratuitamente porta-mapas para os participantes do escalão aberto "Open BTT" (sujeito a disponibilidade).
Para solicitar a reserva, os participantes deverão enviar um email para rogaine02@cpoc.pt.
No dia da prova devem dirigir-se ao secretariado para o levantar.
É pedido um documento de identificação como caução.

Prémios
Prémios para os 3 primeiros classificados de cada escalão.
A classificação, por escalão, é obtida segundo as seguintes regras:
- Pontos obtidos (soma dos pontos obtidos nos controlos visitados menos as eventuais penalizações).
- Em caso de empate: pelo menor tempo gasto na execução.
- Se continuar o empate: pelo maior número de controlos visitados.

Outras informações
- Não será autorizada a partida/participação do atleta que não tiver o peitoral devidamente fixado no seu equipamento. O peitoral é entregue pela organização e deve ser devolvido no final da prova.
- Recolha de chaves e sacos de bagagem no secretariado.
- Primeiros socorros nos locais de chegada.
- Briefings de introdução à Orientação com técnicos do CPOC para todos os que solicitem briefings junto às partidas.
- Alterações de dados têm obrigatoriamente de ser realizados antes da sua partida e oficializados no Secretariado.

Solo Duro e alojamentos
Solo duro disponível mediante contacto prévio com a organização até às 23h59 do dia 8 de maio.
Faz-se um apelo ao civismo dos atletas para o rigoroso respeito pelo silêncio, regras de vivência neste tipo de espaço e extremo cuidado pelas regras de higiene em todo o espaço.
É expressamente proibida a utilização de calçado de competição no espaço em que funcionará o solo duro.
Os atletas deverão trazer saco-cama e colchão.

Para outros alojamentos, recomendamos a estadia num dos muitos alojamentos locais promovidos pelo projeto Sintra Inn, com possibilidade de reserva em http://www.sintrainn.net/ .

SportIdent
Nesta prova será utilizado o sistema electrónico SportIdent (SI).
Cada atleta leva, além do mapa, um chip de controlo electrónico (a organização aluga a quem não tiver).
A equipa comprova a passagem por cada ponto de controlo após inserir o chip na unidade de leitura da respectiva baliza, devendo esperar o tempo necessário (cerca de 1s) para obter a confirmação de registo (sinal sonoro).
Não existe uma ordem sequencial de controlo de pontos. Cabe à equipa determinar a ordem de passagem nos pontos de controlo. Os pontos devem ser controlados por todos os elementos da equipa, sendo que o tempo decorrido entre os controlos de todos os elementos da equipa não poderá exceder 1 minuto.
Em caso de falha do sistema SportIdent, todos os elementos da equipa devem validar a presença no posto de controlo, picotando os mapas no espaço indicado para o efeito com o picotador respetivo. Esta regra é aplicável mesmo que a falha se dê com apenas um SI da equipa. No caso de falha do registo no cartão eletrónico e ausência do registo picotado, o controlo não é considerado, mesmo que no posto de controlo (estação) haja o registo da passagem do atleta.
Em caso de desaparecimento do posto de controlo (suporte, unidade de controlo eletrónico e baliza) ou de colocação comprovadamente errada (fora do local assinalado no mapa), a equipa deve continuar a sua prova normalmente e avisar no final.
À chegada os dados do chip são lidos para verificar a passagem pelos pontos de controlo.
Os SI alugados deverão ser devolvidos no final da prova. A perda ou não devolução do SI alugado implica o pagamento de EUR 50.
Devido às diferentes estratégias, é possível que haja pontos que estejam mais de 2 horas sem nenhuma equipa os controlar, o que provoca o "adormecimento" da estação. Nessa situação, o primeiro elemento da equipa deverá ter em atenção que o "feedback" dessa estação vai ser mais demorado (i.e., esperar que a estação "acorde").

 
Apoios

Federação Portuguesa de Orientação Câmara Municipal de Sintra União Mucifalense

Orifix +Watt

Media Partner: O Praticante